Dor nos testículos: o que pode ser? - Clínica Reproduce
BLOG

Dor nos testículos: o que pode ser?

Os testículos têm uma função primordial no aparelho reprodutor masculino, pois são eles os responsáveis por produzir o espermatozoide, gameta que se unirá ao óvulo (gameta feminino) para dar origem a um embrião. A produção dos espermatozoides começa na puberdade e continua por toda a vida do homem.

É a partir dos testículos que os espermatozoides seguirão para os epidídimos, canais minúsculos em que ficam armazenados. Depois, continuarão sua jornada até as vesículas seminais, onde se juntarão a um líquido viscoso que os nutre, formando o sêmen.

Quando o homem ejacula durante a relação sexual, o sêmen é projetado para fora do corpo dele, dentro do aparelho reprodutor feminino, com o potencial de fecundar o óvulo e iniciar uma gravidez.

A saúde e consequente bom funcionamento dos testículos, portanto, são aspectos fundamentais para a fertilidade masculina. Qualquer tipo de dor nos testículos pode indicar doenças que eventualmente venham a causar infertilidade. Neste artigo vamos falar sobre possíveis causas de dor nos testículos e como elas podem ser tratadas. Acompanhe.

O que pode causar dor nos testículos?

Algumas das possíveis causas para dor nos testículos são:

Epididimite

A inflamação dos epidídimos normalmente é causada por infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), como clamídia ou gonorreia. Como os espermatozoides ficam armazenados nos epidídimos e dali seguem para a vesícula seminal, a epididimite pode prejudicar o transporte dos gametas e sua qualidade, causando infertilidade. A doença pode causar sensibilidade, sensação de peso e dor nos testículos, entre outros sintomas.

Varicocele

Também conhecida como varizes nos testículos, a varicocele consiste na dilatação das veias da região escrotal. Essas varizes acabam por aumentar a temperatura local, o que prejudica a produção dos espermatozoides, podendo também causar infertilidade.

Na maioria das vezes a varicocele é assintomática, sendo percebida somente pelas veias aparentes. No entanto, em alguns casos a doença também pode provocar dor nos testículos.

Orquite

A orquite é a inflamação dos testículos, que pode ser causada por diversos patógenos, entre eles, pelo vírus da caxumba ou por bactérias, normalmente transmitidas por ISTs. A doença pode causar infertilidade, pois prejudica a produção da testosterona e dos espermatozoides. A dor nos testículos provocada pela orquite pode ser grave ou moderada, e geralmente é acompanhada de inchaço.

Torção testicular

Caracterizada por uma dor aguda e repentina, bem como inchaço do testículo, a torção testicular ocorre normalmente na adolescência, mas pode acontecer também na infância ou vida adulta.

Ela consiste na torção do cordão espermático, e precisa ser tratada rapidamente para restabelecer o fluxo sanguíneo no testículo. Na maior parte das vezes é necessário cirurgia, mas a torção pode se desfazer espontaneamente ou por intervenção manual do médico.

Tumores

Os tumores testiculares malignos são raros (representam cerca de 1% a 1,5% dos cânceres masculinos), porém também podem ser a causa de dor nos testículos, ao toque ou não. Normalmente esse sintoma é acompanhado de aumento do volume e lesão de consistência mais dura.

O que fazer em caso de dor nos testículos?

A dor nos testículos, isolada ou acompanhada de outros sintomas, como inchaço e assimetria entre eles, pode ser indicativo de doenças, sendo que muitas delas podem interferir na fertilidade masculina. Ao sentir qualquer tipo de dor nos testículos, portanto, é importante que o homem procure um urologista para investigar o problema, sobretudo se tiver a intenção de ter filhos.

De acordo com a causa da dor nos testículos, pode ser indicado tratamento medicamentoso, como no caso de infecções, ou cirúrgico, a exemplo da cirurgia de correção da varicocele. Quando o tratamento realizado não é o suficiente para restaurar a fertilidade do homem, podem ser indicadas técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV).

Esse método prevê a coleta dos gametas masculinos e femininos para fecundação em laboratório e posterior colocação dos embriões no útero da mulher.

Como a reprodução assistida pode ajudar?

As técnicas de reprodução assistida estão bastante avançadas, tanto em relação ao tratamento da infertilidade feminina como masculina. Sobretudo na FIV, como a fertilização é feita em laboratório, fora do corpo feminino, a manipulação dos gametas permite a utilização de algumas técnicas complementares, especialmente importantes para casos de problemas relacionados ao homem.

A principal delas é a injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI), em que a fertilização é conduzida por meio da introdução de um único gameta masculino dentro de um óvulo.

Assim, além de melhorar as chances de que ocorra a fecundação, a ICSI exige menos espermatozoides do que se o processo fosse feito como na FIV tradicional, em que uma grande quantidade de espermatozoides é colocada junto com o óvulo para que a fecundação ocorra espontaneamente.

Outra possibilidade da reprodução assistida para homens com problemas que afetam a produção ou transporte dos espermatozoides são as técnicas de recuperação espermática, em que os gametas são retirados diretamente dos testículos ou epidídimos.

Neste artigo buscamos mostrar alguns problemas que podem ser sinalizados pela dor nos testículos e como eles tendem afetar a fertilidade do homem. Para saber mais sobre infertilidade masculina, toque aqui.

Compartilhar:

Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *