PESA - Clínica Reproduce PESA - Clínica Reproduce

PESA

É a técnica utilizada no tratamento de FIV (fertilização in vitro) com injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI) para recuperar os gametas masculinos diretamente do epidídimo, ducto responsável por seu armazenamento e nutrição até adquirirem motilidade.

A recuperação é importante para homens com azoospermia, condição caracterizada pela ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado, considerada uma das principais causas de infertilidade masculina, classificada como obstrutiva ou não obstrutiva.

PESA é indicada se ela for obstrutiva, ou seja, quando um bloqueio impede que o espermatozoide seja transportado até o líquido seminal, produzido em parte pela próstata e em parte pelas vesículas seminais.

Este texto explica o funcionamento das duas técnicas no tratamento por FIV com ICSI, destacando as principais causas de azoospermia obstrutiva.

Como PESA funciona?

O procedimento deve ser realizado em ambiente de centro cirúrgico com a utilização de anestesia local ou com sedação anestésica, a depender da tolerância do paciente. Saiba como a técnica de PESA funciona.

Recuperação de espermatozoides por PESA

PESA (percutaneous epididymal sperm aspiration – aspiração percutânea de espermatozoides do epidídimo) é uma técnica que não requer equipamentos complexos, exceto um profissional experiente, por isso o procedimento geralmente é realizado na própria clínica de reprodução assistida com o uso de anestesia local e, em alguns casos, com o paciente apenas sob sedação.

Para recuperar os espermatozoides, é utilizada uma agulha conectada a uma seringa. Ela é introduzida na bolsa testicular após a assepsia do local, perfurando o epidídimo para aspirar o líquido seminal.

Após a aspiração, o líquido seminal é analisado em microscópio pelo laboratório de sêmen durante o procedimento, confirmando a presença e concentração dos gametas masculinos. Se a quantidade for insuficiente, é repetido até que seja obtida a quantidade adequada para a fecundação.

Os espermatozoides recuperados podem ser utilizados a fresco para a fecundação ou congelados para uso no futuro. A fecundação ocorre no laboratório de fertilização, que deve ser anexado ao centro cirúrgico em que ocorreu a PESA. Na FIV com ICSI (intracitoplasmatic sperm inject – injeção intracitoplasmática de espermatozoide), cada espermatozoide é individualmente avaliado por um microscópio de alta potência e resolução e posteriormente injetado diretamente no citoplasma do óvulo.

O procedimento aumenta as chances de fecundação. Os embriões formados são cultivados em laboratório por até seis dias e podem ser transferidos em dois estágios, de acordo com cada caso: D3 (três dias de desenvolvimento) ou blastocisto (cinco a seis dias de desenvolvimento em laboratório).

Quais são as causas da azoospermia obstrutiva?

Também chamada azoospermia pós-testicular, a azoospermia obstrutiva é o tipo mais comum em homens azoospérmicos e pode ser provocada por diferentes causas:

Compartilhar:

Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *