Conheça doenças que podem levar à infertilidade masculina - Clínica Reproduce Conheça doenças que podem levar à infertilidade masculina - Clínica Reproduce
BLOG

Conheça doenças que podem levar à infertilidade masculina

Por muito tempo, a mulher foi considerada a maior responsável pela impossibilidade de o casal ter filhos. Hoje, no entanto, já se sabe que os fatores masculinos e femininos têm o mesmo percentual nas causas de infertilidade dos casais (cerca de 35% cada).

Portanto, quando o casal se depara com esse problema — sendo que se entende por infertilidade a impossibilidade de conseguir uma gravidez depois de pelo menos um ano de relações regulares sem proteção — é necessário investigar tanto o homem quanto a mulher para chegar a um diagnóstico.

Os espermatozoides, gametas masculinos necessários para a reprodução humana, são produzidos nos testículos e armazenados nos epidídimos, tubos microscópicos localizados acima dos testículos, onde amadurecem. Dali eles são transportados pelos chamados canais deferentes até as vesículas seminais, que produzem um líquido para nutrir e proteger os espermatozoides já maduros.

Durante a relação sexual, o homem ejacula, levando o sêmen para fora do corpo masculino pela uretra, e para dentro do aparelho reprodutor feminino. Se a mulher estiver em seu período fértil, os espermatozoides se locomoverão até as tubas uterinas, onde poderão encontrar o óvulo para que ocorra a fecundação.

Doenças ou condições que afetem os órgãos do aparelho reprodutor do homem, prejudicando qualquer etapa desse processo, da produção dos espermatozoides até o seu transporte no interior do corpo da mulher, podem levar à infertilidade masculina. Neste artigo vamos abordar algumas delas. Continue a leitura para saber mais.

Varicocele

A varicocele, doença que atinge cerca de 40% dos homens com infertilidade, consiste na dilatação das veias dos testículos. Entre outros fatores, isso pode aumentar a temperatura e diminuir a concentração de oxigênio no local, prejudicando a produção dos espermatozoides.

A doença costuma se manifestar já na puberdade, portanto o acompanhamento com um urologista é fundamental para identificá-la o quanto antes. A varicocele pode ser tratada com uma cirurgia.

Azoospermia

Caracterizada pela ausência de espermatozoides no sêmen, a azoospermia pode ser causada por uma obstrução, quando os gametas são produzidos pelos testículos, mas, por algum motivo, não chegam ao sêmen ejaculado, ou ainda pela baixa ou interrupção da produção dos espermatozoides.

A azoospermia obstrutiva pode ocorrer por conta de inflamações, muitas vezes provocadas por infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), cistos ou tumores. Já a não obstrutiva pode ter causa hormonal ou ocorrer por conta de problemas no funcionamento dos testículos.

Dependendo do caso, o tratamento para a infertilidade masculina causada pela azoospermia pode ser cirúrgico ou medicamentoso. Na maior parte das vezes, porém, são indicadas técnicas de reprodução assistida.

Caxumba

A caxumba pode causar uma inflamação nos testículos, chamada de orquite, que por vezes prejudica a produção de espermatozoides e do principal hormônio masculino, a testosterona. A infertilidade pode ocorrer mesmo se a doença tiver se manifestado ainda na adolescência.

A melhor forma de se prevenir contra a caxumba é a vacinação, ainda na infância, com a tríplice viral, que protege contra a doença, além de evitar contato com pessoas infectadas. Quanto antes for tratada, menores as chances de a doença “descer” para os testículos.

ISTs

As infecções sexualmente transmissíveis são outra causa importante de infertilidade masculina. As bactérias causadoras de doenças como clamídia e gonorreia podem provocar inflamações em diversos órgãos do sistema reprodutor masculino (testículos, epidídimos, próstata etc.), levando a problemas na produção ou transporte dos espermatozoides.

Muitas ISTs podem ser facilmente tratadas com antibióticos, porém a detecção e tratamento devem ser precoces, para evitar complicações. Recomenda-se que a parceira também seja tratada. Para evitar o contágio e transmissão, é necessário usar preservativo em todas as relações sexuais.

Como tratar a infertilidade masculina

O tratamento para a infertilidade masculina depende da causa e do grau da doença. Em alguns casos, como a varicocele, é possível fazer uma cirurgia para correção do problema. Em outros, como problemas hormonais que afetem a produção dos espermatozoides, existe a possibilidade de recorrer a medicamentos.

Quando esses tratamentos não surtem efeito, ou quando a doença causou danos irreversíveis, há a opção de utilizar técnicas de reprodução assistida. A mais sofisticada delas atualmente, a fertilização in vitro (FIV) permite que a fecundação seja realizada em laboratório. Para os casos de infertilidade masculina, há duas técnicas complementares à FIV que tendem a aumentar as chances de sucesso do tratamento. São elas:

Além disso, durante uma FIV o sêmen passa, depois de coletado, por um processo laboratorial chamado de preparação seminal, em que são selecionados os melhores espermatozoides para serem utilizados na etapa de fertilização.

A infertilidade masculina, portanto, de acordo com o caso, pode ter tratamento, desde que as causas sejam diagnosticadas o quanto antes. Mesmo em situações em que a fertilidade não pode ser restaurada, é possível recorrer a técnicas de reprodução assistida para resolver a questão. Se você quiser saber mais sobre infertilidade masculina, toque aqui.

Compartilhar:

Deixe o seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *